Grandes pretendem gastar mais de US$ 1 bilhão em suas redes globais

Whats Whats

Grandes pretendem gastar mais de US$ 1 bilhão em suas redes globais

A ambição é realmente impressionante, principalmente quando o desejo de dominação mundial é combinado com a sobrevivência existencial.

Quatro empresas pesos pesados ​​da tecnologia estão traduzindo essa ambição em investimentos em seus serviços de computação em nuvem : IBM , Microsoft, Amazon e Google pretendem gastar mais de US$ 1 bilhão (R$ 2.3 Bilhões) por ano em suas redes globais nos próximos anos.

Ainda mais importante, porém, é que todas as empresas estão desenvolvendo conhecimento através de seus serviços de nuvem de como executar gigantescos sistemas de computação baseados na Internet – sistemas que em breve poderão ser quase impossível para outras empresas chegarem próximas a esta estrutura. Se qualquer outra empresa está pensando em entrar no negócio, como a Tencent da China por exemplo, precisa agir rápido ou chegar a algo revolucionário.

O que diz a IBM? Você nem imagina.

Em 2014 , a empresa fará uma série de anúncios que vão fazer todos os adversários tremerem de acordo com Lance Crosby, executivo-chefe da SoftLayer , uma empresa de computação em nuvem que a IBM adquiriu no início deste ano por US $ 2 bilhões.

Mais de 100 produtos, como o e-commerce e ferramentas de marketing , serão colocados dentro da nuvem como uma série abrangente de ofertas para diversos negócios, disse Crosby. O mesmo acontecerá com outros 40 serviços de infraestrutura , como a análise de grande quantidade de dados (Big-data) e desenvolvimento de aplicativos móveis .

“A Amazon vai levar 10 anos ou mais para construir tudo isso”, disse ele . Talvez.

A IBM afirma ter receita de US$ 1 bilhão no trimestre passado só em serviços de computação em nuvem. Isso é impressionante , apesar de que a receita inclui a receita de software que costuma ser atribuído a uma categoria diferente na empresa. E algumas das receitas estão sendo geradas pelas empresas IBM recentemente adquiridas, incluindo SoftLayer .

Em muitas outras frentes , tais como o número de máquinas que opera, o número de grandes empresas que executam grande parte de seus negócios na nuvem da IBM, e a nova tecnologia parece ter construído para a computação em nuvem , a IBM é sem dúvida o retardatário entre os quatro principais provedores . Como a compra SoftLayer indica, ela teve que comprar uma grande empresa para chegar perto da estrutura de Microsoft ou Google.

Fonte: nytimes.com